22 de mai de 2009

ANIMAIS E AVES DE ISRAEL








Agora vamos falar um pouco sobre os animais de Israel, são muitas curiosidades.

Antes da época de Abraão, ovelhas e cabras já pastavam nos montes acidentados e rochosos de Israel, fornecendo leite, queijo e carne. A lã, usada para fazer vestimentas, sempre foi valiosa.


Os campos mais férteis de Gileade e Basã, a leste do rio Jordão, fizeram com que essas regiões ficassem famosas por seu gado.


Camelos e jumentos são animais de carga e transporte de pessoas nos países do Oriente Médio desde os primórdios.


Mulas são uma cruza de jumento e cavalo. Havia cavalos no Egito na época de José. Eles puxavam carruagens e eram montados por soldados na frente de batalha.


Um número bem maior de animais selvagens habitava a terra de Israel nos tempos bíblicos do que acontece atualmente - lobos, leões e ursos, raposas e chacais, o jumento selvagem ( onagro), o íbex, veados e gazelas, camundongos, ratos e outras criaturas pequenas.


Talvez você não conheça muitos animais que foram citados, então aqui estão as fotos de alguns:






LOBO


LEÃO






URSO



RAPOSA






CHACAL



JUMENTO SELVAGEM







ÍBEX



GAZELA





CAMUNDONGO












Camelos são muito importantes em regiões dentro e ao redor do deserto. Os midianitas atacaram Israel montados em camelos (Juízes 6:5). A rainha de Sabá utilizou-os para transportar cargas (1 Reis 10:2).







Há mais de 40 tipos
de lagartos em Israel.
Este é o lagarto Dabb.














Cobras existem em todas as regiões de Israel. Não é fácil identificar as que são mencionadas na Bíblia. A serpente mortífera de Números 21 provavelmente é a víbora, semelhante á víbora de chifres (ao lado).

Havia muitas cobras, a maioria delas inofensiva, mas algumas que podiam ser letais, inclusive víboras, que foram, possivelmente, as que picaram os israelitas durante a jornada pelo deserto.


Havia também gafanhotos e ocasionalmente nuvens destruidoras de gafanhotos do deserto. No lago da Galiléia havia uma grande variedade de peixes.




PÁSSAROS

Uma variedade de habitats, do semi-tropical ao árido, contribui para a riqueza de pássaros que podem ser encontrados em Israel. Além dos que são nativos, muitos pássaros passam pela região na primavera e no outono, numa importante rota migratória da África para a Europa e a Ásia Ocidental.

A Bíblia menciona muitos pássaros que não podemos identificar claramente. Os que podemos identificar são:



ÁGUIA



ABUTRE



CORUJA



CEGONHA



GARÇA



ANDORINHA



PARDAL



CODORNIZ



POMBA



GRALHA



CORVO




Espero que vocês tenham gostado. Essas foram algumas curiosidades.



18 de mai de 2009

A TERRA DE ISRAEL 3


O VALE DO JORDÃO


O Jordão começa perto do sopê do monte Hermom e corre para o Sul, descendo cerca de mil metros até chegar ao mar Morto ( a menor altitude do mundo no seu ponto mais baixo, ou seja, mais de 800 metros abaixo do nível do mar). O vale é uma depressão profunda, que foi criada por falhas geológicas nessa área instável. Possui um clima quente e úmido bem característico.



GALILÉIA

Ao norte do monte Carmelo, o território se abre numa ampla e fértil planície, o vale de Esdraelom ou de Jezreel. Além dela estão os montes e vales que cercam o vale da Galiléia. A cidade de Dã e o monte Hermom, que é coberto de neve (2840m de altura), marcaram a fronteira ao norte do país.






O DESERTO


Ao sul de Berseba está o deserto de Neguebe. Aqui o índice pluviométrico é baixo, e tudo que se vê são pequenas manchas de vegetação e uma eventual acácia entre os montes áridos. Estes ficam mais altos, acidentados e imponentes á medida que se vai na direção do Sinai, ao Sul.




VOCÊ SABIA?

  • A primeira árvore que apareceu na Bíblia foi a Figueira. (Gênesis 3:7)
  • 700 homens canhotos atiravam pedras com uma funda e acertavam num fio de cabelo sem errar. (Juízes 20:16)

15 de mai de 2009

A TERRA DE ISRAEL 2



A PLANÍCIE LITORÂNEA


A extremidade sul da planície litorânea foi no passado a terra dos filisteus. Perto de Haifa, ao Norte, a planície é interrompida pela serra do Carmelo, cujas colinas se estendem para o interior até se unirem à região montanhosa central.


A REGIÃO MONTANHOSA CENTRAL

Os montes de Samaria e os montes da Judéia, mais ao Sul, são parte desta "espinha dorsal" de montes acidentados e rochosos.


CHUVAS


Israel tem duas estações: o inverno, frio e úmido; o verão, quente e seco. A temperatura varia bastante de uma região para a outra.


No inverno, pode nevar em Jerusalém e cair chuva gelada na Galiléia, enquanto a temperatura média em Jericó não baixa de 15ºC.


No verão, a temperatura média no litoral e na região montanhosa é de 22-25ºC; na região do Mar Morto se mantém uma temperatura constante de 40ºC durante o dia. As chuvas começam em outubro, são mais fortes em dezembro/janeiro e terminam por volta de abril.




VOCÊ SABIA?


  • 42 mil pessoas (efraimitas) perderam a sua vida por não saberem pronunciar a palavra Chibolete. (Juízes 12:5-6)

  • O nome mais comprido e estranho de toda a Bíblia é: Maer-Salal-Hás-Baz - filho de Isaías. (Isaías 8:3-4)

13 de mai de 2009

A TERRA DE ISRAEL 1

Israel jamais foi um país grande ou muito poderoso.

A distãncia de Dã, no Norte, a Berseba, no Sul, não chega a 230 quilômetros. Mas sua posição na estreita faixa de terra entre o mar e o deserto na parte oriental do Mar Mediterrâneo lhe confere importância especial.

Desde a antiguidade até hoje a terra e seu povo têm sofrido com uma série de lutas. Nos tempos bíblicos, essas lutas eram travadas geralmente entre as grandes civilizações da Mesopotâmia, a Nordeste, e do Egito, ao Sul.


AGRICULTURA E GEOGRAFIA

Israel produz uma extensa variedade de alimentos:






Cereais e Grãos

Legumes


Uvas
Figos


Romã


Azeitonas

Tâmaras




Estes alimentos são cultivados desde os tempos bíblicos.





Desde a época de Abraão e mesmo antes disso, ovelhas e cabras são criadas naquela região acidentada e pedregosa, provendo leite, carne e lã. Pastos mais verdes possibilitam a criação de gado. Peixes são abundantes no Lago da Galiléia.

O Mar Morto fornece sal e minérios. Mais ao Sul, é extraído cobre e o deserto é rico em minérios.

11 de mai de 2009

AZEITE DE OLIVA

O azeite de oliva era um dos produtos mais importantes dos tempos bíblicos. Era usado na cozinha, na iluminação das casas, na fabricação de cosméticos e em vários rituais.

Escavações em Ecrom têm esclarecido a produção de óleo de oliva do século sete a.C.




Bacias retangulares e compressores de pedra eram usados para amassar as azeitonas e cada bacia tinha a seu lado dois tonéis para prensar a poupa a fim de produzir líquido (20-30% de óleo). Vários pesos de pedras de 77 quilos eram usados no processo de prensagem.

Calcula-se que as 115 prensas de óleo de Ecrom podiam produzir 500 toneladas, ou 652.500 litros por ano.



VOCÊ SABIA?





Noé tinha 600 anos quando terminou a arca.










O criacionista holandês Johan Huibers decidiu arregaçar as mangas e construir uma réplica da arca de Noé.

Com 150 côvados de comprimento, 30 de altura e 20 de largura (67,5 metros x 13,5 x 9,0), a arca tem três andares e é totalmente funcional. As madeiras empregadas foram o cedro e o pinho, uma vez que até hoje os teólogos não concluíram o que seria o gôfer, madeira utilizada na arca original (Gênesis 6:14).

Aberta à visitação após dois anos de construção, deixou o público boquiaberto, apesar de ter apenas metade do comprimento da original.

Huibers pretende criar um zoológico no primeiro dos três pavimentos.

8 de mai de 2009

AS CARTAS E APOCALIPSE







Romanos, 1 e 2 Coríntios, Gálatas, Efésios, Filipenses, Colossenses, 1 e 2 Tessalonicenses, 1 e 2 Timóteo, Tito, Filemom.
Estas 13 primeiras cartas - escritas para "novas igrejas" recém-formadas - lidam com situações específicas, questões que os cristãos estavam levantando, e as necessidades de líderes. Todas são de autoria de Paulo, "o apóstolo dos gentios", cuja a conversão dramática é registrada em Atos.

Hebreus (mais parecido com um sermão do que uma carta) é um livro anônimo.


Tiago, 1 e 2 Pedro, 1, 2 e 3 João, Judas são cartas "gerais", que dirigem-se a grupos mais amplos de cristãos.






E finalmente Apocalipse, o que eu mais gosto e não me canso de ler, embora uma carta circular, é o único exemplo no Novo Testamento de uma obra "apocalíptica". Escrita para cristãos perseguidos, ela lhes assegura que os propósitos de Deus estão sendo e serão realizados, até a história chegar ao fim, o mal ser finalmente destruído, e o povo de Deus gozar para sempre da sua presença nos "novos céus e nova terra".

ALELUIA!!!


O número total de livros da bíblia são 66 livros: 39 no Antigo Testamento e 27 no Novo Testamento.



VOCÊ SABIA?

O Pentateuco (os primeiros cinco livros escritos por Moisés) é quase do tamanho do Novo Testamento.


A primeira Bíblia em português foi impressa em 1748. A tradução foi feita a partir da Vulgata Latina e iniciou-se no ano
1279-1325.

7 de mai de 2009

OS EVANGELHOS E ATOS



Mateus, Marcos, Lucas, João, Atos.

Agora vamos falar sobre o Novo Testamento.

Os quatro evangelhos registram a vida de Jesus, principalmente seus três anos como pregador itinerante, e a semana final em que foi crucificado. Sua ressurreição é considerada confirmação de sua reivindicação de ser o Messias/ "Filho de Deus" prometido.


Atos é a continuação do Evangelho de Lucas, a história de como os primeiros cristãos, principalmente Pedro e Paulo, difundiram as "boas novas" de Jesus entre judeus e gentios, chegando até a própria Roma.


6 de mai de 2009

OS PROFETAS




(Os profetas Maiores) Isaías, Jeremias, Lamentações, Ezequiel, Daniel
. (Os 12 profetas menores) Oséias, Joel, Amós, Obadias, Jonas, Miquéias, Naum, Habacuque, Sofonias, Ageu, Zacarias e Malaquias traziam a palavra de Deus a seu povo: advertindo sobre o julgamento (quando o povo se desviava de Deus) incentivando com esperança e promessas (nos momentos difíceis).

A maioria viveu nos séculos 8 e 7 a. C., quando a nação estava sob ameaça, primeiro dos assírios e depois dos babilônios.

Amós falou pela justiça a favor dos pobres.

Alguns pertencem ao período do retorno do exílio.

Várias profecias (
as mais conhecidas estão em Isaías) prevêem a vinda do Messias, que Deus enviaria para libertar seu povo e reinar com justiça e paz.




Sua autoria é tradicionalmente atribuída a João, o "discípulo amado", irmão de Tiago, e foi escrito entre os anos 95 e 100, tendo sido cronológicamente o último a ser escrito. João também dá ênfase à total dependência humana em relação a Deus para a salvação.

Este é o mais antigo fragmento do evangelho de João data de 125-130 d.C. Contêm partes do Evangelho de João 18:31 - 33, e no verso contêm linhas dos versos 37-38.